Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A NOITE

Ao longe, o som do malho na bigorna
E o canto triste do peão saudoso!
No horizonte longínquo o sol adorna
De rubro o céu no ocaso, silencioso!

O dia vai dizendo adeus, partindo.
A bruma desce triste como o açoite.
Toda a esperança — qual um sonho lindo –
É sepultada no caixão da noite!

Depois... até que o galo acorde a aurora,
Ai! Quanta gente desprezada chora
Presa nos labirintos da ilusão!

Mas... às vezes, a noite — fada rica! —
Traz-nos o amor, benévola e pudica,
Envolto numa colcha de paixão!
Lucan
Enviado por Lucan em 01/07/2006
Código do texto: T185714
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86950 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 14:05)
Lucan