Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À MULHER QUE ERROU UM DIA

Ó multidão que assim caminha desvairada
Cobrando penas à mulher que errou um dia,
Acalma a tua sanha! Deixa essa coitada
Que já pagou bem caro a sua teimosia!

Pela fraqueza de mulher apaixonada,
Não ouviu os conselhos de quem percebia
Que estava prestes se ultrajar no pó da estrada
Trocando a flor da virgindade pela orgia!

Hoje ela sofre os rituais da dor moral!
Teme o futuro e o amor! Que lhe resta afinal?
—A esperança desfeita.... as cinzas da ilusão!

Mas, só os que nunca erraram uma única vez
Em toda a sua vida podem, com rudez,
Atirar-lhe as pedradas da condenação!
Lucan
Enviado por Lucan em 03/07/2006
Código do texto: T186963
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86950 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:33)
Lucan