Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não cultivo a língua em pormenores

Não cultivo a língua em pormenores

Não cultivo a língua em pormenores
nas vírgulas e acentos graves
mas não são dela donos, os senhores
que aos meus versos põem entraves.

a vagar estão qual rapinas aves
em busca de carnicentos odores
e qual Pilatos que nas águas lavem
a boca dos comentos zombadores.

se prevalecer a força, morre o diálogo
e sendo o verso metafórico e análogo
se postará de forma sempre enfática,

mas jamais, em nenhum momento,
haverá de se sobrepor ao sentimento
ou ao meu lirismo a matemática.

POETAFERNANDES
Enviado por POETAFERNANDES em 05/07/2006
Código do texto: T188005
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
POETAFERNANDES
Praia Grande - São Paulo - Brasil
128 textos (4834 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:04)
POETAFERNANDES