Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fonte da Vida

Na bela fonte de água cristalina
refrescam-se esses lábios tão sedentos
de sonhos orvalhados com unguentos
de amor cristalizados na retina.

Salpicos de paixão numa ocarina,
suspiros que se soltam num lamento,
são gotas luminosas que apascento
nas ondas de um rebanho de neblina.

E sem parar a fonte vai vertendo
líquida luz em lágrimas de cor,
para regar de um modo estupendo

os corações turvados pela dor.
E se afastando as trevas num crescendo,
jorra de vida a fonte desse amor.

Sintra, 29/06/2006

António CastelBranco
Enviado por António CastelBranco em 06/07/2006
Código do texto: T188732
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
António CastelBranco
Portugal, 56 anos
57 textos (1698 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:28)
António CastelBranco