Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Penunbra



Na doce ilusão a persistir
minha alma se enlaça
em suave e pleno consentir
do amor que há na taça
 
Porém a noite se esvai toda nua
de tristeza e sutil ferimento
vestes minh´alma que é tua
desfazes assim o sofrimento
 
Na angústia do querer compartilhar
do instante da ternura desejada
estarei longe, sem te afagar
 
Na penunbra da atróz amargura
de não poder assim te ver e amar
reabro os portões da minha clausura

Santos, SP
24/05/06
 
Guida Linhares
Enviado por Guida Linhares em 09/07/2006
Reeditado em 09/07/2006
Código do texto: T190775
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Guida Linhares
Santos - São Paulo - Brasil, 70 anos
1939 textos (158334 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:48)
Guida Linhares

Site do Escritor