Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

soneto de amor que se fez soneto

Lembrar-me-ei de agradecer-vos
Indóceis amores por tão triste desfecho
Se não me causastes tantas dores
Agora estaria eu, todo coberto de pejo!

Sim, vos conto que só apenas por chorar
Fui capaz de escrever, já agora, tão lindos sonetos
E se não fosse por sangrar... por tanto morrer...
Não seria a poeta que tenho aqui dentro, no peito!

Sim, cruel amor muita vez me consumiu
E de sofrer, chorar... a morte desejei!
Blasfemei contra Amor... maldito, vil!

Mas já agora, acalmado o pranto, tranqüila a tez...
Me ocorre que por receber indignos amores
Ao menos um belo soneto se fez!
dhália
Enviado por dhália em 14/07/2006
Código do texto: T193752
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:06)
dhália