Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de amor impossível (ou impossibilidades)

Que neste mundo se faz impossível?
Quem é santo, me dizem, não peca!
Mas mortais que somos, tão pobre somos...
Quem além de deus, se existe, não erra?

E peço-te, aceita meu perdão?
Vem abraçar-me, estrela que me sorri
E dizes que é imposivel...
Mas o que de impossível se pode definir?

Te sussurro docemente meu segredo
Vem compartilhar do meu calor
Mas quê!? ‘inda sentes pejo!

Vou contar-te, perfeito pecador
Guarda em teus lábios o gosto do beijo
Porque não se faz impossível o amor!
dhália
Enviado por dhália em 18/07/2006
Código do texto: T196445
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:26)
dhália