Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOIS EM UM

Um dia encostei-me à tua porta
Era tarde. Passava da meia noite,
Não vi vivalma! Era uma hora morta
Abriste a porta, e deste-me um açoite.

Agarrei-me às tuas pernas e rastejei
Com os puxões que tu davas a caminhar,
Nem sei como não caí!... aguentei...
E consegui ir contigo. E fui amar.

Depois lá dentro, que loucura
Voltei-me para ti com bravura,
E tu encolhido a um canto...

Não sei o que estavas tu à espera!
Gritei. Fui-me a ti como uma fera,
E por agora!... Mais não adianto.


Maria Custódia Pereira

Biazocas
Enviado por Biazocas em 23/07/2006
Reeditado em 11/12/2011
Código do texto: T200273
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Biazocas
Portugal, 65 anos
425 textos (15859 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:12)
Biazocas