Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU

Sempre que faço alguma coisa errada
Eu me xingo de estúpido e de burro.
E não reclamo, não respondo nada,
Só fico cabisbaixo e tão casmurro.

Mas, eu me xingo tanto que, atordoada,
Minh´alma explode em forte, impávido urro;
Faz-me ver que não pode ser xingada
E quase me desfere um triste murro.

Não sei... Por que o humanóide xinga tanto
Quando a coisa não é como ele pensa,
Seja embora imbecil ou mesmo um santo?

Ou será que ainda existe a rara crença
De que a gente é infalível, por encanto,
Deixando aos outros... toda a carga imensa?

Lucan
Enviado por Lucan em 25/07/2006
Código do texto: T201828
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86950 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:20)
Lucan