Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inocência

 

Se minha terra me desse do passado,
A sujeira que o pé criança,
Descalço ao chão, e de esperança,
Corria à rua – no brincar descompassado.

Se a revolta que hoje sinto perdido,
Das cirandas e das rodas do presente,
Como lá aos 10 anos onde a mente,
Quando volta já abate-me vencido.

Só quem no chão sem tristeza correu,
Deve ter vivido o prazer que morreu,
No adulto que a infância é imortal,

Sabe que o tempo é ingrato e ligeiro,
Venera teus passos inocentes derradeiros.
Dos lábios d’onde o riso lhe é primordial.



Silva Neto
Enviado por Silva Neto em 31/07/2006
Código do texto: T205954
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Silva Neto
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 43 anos
117 textos (33472 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:47)
Silva Neto