Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do adeus

Cada minuto é contagem regressiva

Ao invés de mais um, é um a menos

E cada hora é nova despedida

Momentos bons ficando tão pequenos.

 

Tempo a cada dia a se esvair

Segundos em infindo esgotar

Nova época que começa a falir

Chão pisado em eterno alargar.

 

Então derrama-se em salgado pranto

A sombra das horas compartilhadas

Vendo o adeus despir seu falso encanto.

 

Olhando p'ras andanças mal-trilhadas

Percebe-se o tempo desperdiçado

E machuca, por pouco haver amado.
Debora King
Enviado por Debora King em 01/08/2006
Código do texto: T206668

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Debora King
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil
29 textos (1091 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:48)
Debora King