Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Retalhos de sonetos (Camões)

                           (frases coladas dos 200 sonetos)

Fundir em água, escrever em vento,
tal eu correndo vou ao lume
(qual tem a borboleta por costume)
buscar em ti o vão contentamento;

de mim não quero mais que o meu lamento
que o tempo busca e acaba no queixume,
me vejo com memórias do tristume
do erro em que caiu meu pensamento,

pois sobre coisas vãs fiz fundamento;
do mal que me ficou, culpa evidente,
traz o meu amor em orla estreita.

Que mais queres de mim, pois meu lamento
quer que eu morra de viver tão descontente?
Leva-lhe o vento a voz, que o vento deita.
Chaplin
Enviado por Chaplin em 01/08/2006
Código do texto: T207084
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chaplin
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 71 anos
420 textos (28737 leituras)
1 áudios (130 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 11:06)
Chaplin