Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CADA UM NO SEU MUNDO

Eu gostaria de mandar recado
Pelas asas virtuais da poesia,
Mas como, se sou triste, sou magoado,
Só possuo de meu a noite e o dia?

Assim falou — em outro linguajado —,
Um pobre analfabeto que gemia
Por não ter, quando jovem, estudado
Das letras a custosa algaravia.

E eu pensei: como a sorte é mesmo ingrata
Que a uns dá de sobejo, em tal cascata,
E a outros tira tudo, com chalaça?!

E, quando olhei, o pobre já no bar,
Feliz, sorria, e sem se incomodar...
Tomava um grande copo de cachaça.

Lucan
Enviado por Lucan em 02/08/2006
Código do texto: T207385
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86939 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:38)
Lucan