Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nunca Mais

Que move a verde e trapa mata
O tredo solo engloba a casta
Maneira chula, fúfia loja e sala
Trapinho, buraco já se basta.

Janta a lebre do lobo o almoço
Punge, fere o clã mortal
Podendo ser da morte igual
Minguante cena, ira e poço.

Que tens salgado o emissário, sei
Com nódoas pútridas, tua lei
Chaveiros de pele a mente aborta
Trincados de rochas, língua aporta.

Para sempre estejas solta ao mundo
Teu hímem é cordão rasteiro e imundo.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 17/08/2006
Código do texto: T218895

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34091 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:36)
Cesar Poletto

Site do Escritor