Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto da Responsabilidade

A beatitude dos versos me anima
São fotogenias seculares a fremir
Escapa-me o caldeirão da rima
Contornos de mel a partir.

Meus versos são de chocolate
Bezerros ferozes chorando ao pé
Arde de púrpuro, nasce e vai-te
Despir à noite pura, tua fé.

Meus versos são doces de coco
Só lhe cuido a não enjoar
Tem óxido a enferrujar
Perolados a assar brasa em toco.

Só o tenho a engordar
Leciona-lo a não errar.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 21/08/2006
Código do texto: T221544

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34088 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:46)
Cesar Poletto

Site do Escritor