Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Verdade Crua, Nua e Sua

À desmesurada andança do dia
Vai a lua no seio noturno, displicente
Broqueis a guardar o dente
Entorna a volúpia, remela doentia.

Rejeitados apocalipses do firmamento
Maravilha da perfeição terrena
Catarros se lançam ao vento
Sobre íngremes copas de Helena.

Internado no furo acima do peito
Reprova-se a imprudência
Carente no torpor da convivência
Calor moribundo no leito.

Inspira e solta o excremento petrificado
De coisas que mordem, deitam e nos deixam de lado.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 21/08/2006
Código do texto: T222088

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34093 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:50)
Cesar Poletto

Site do Escritor