Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Florbela vive...

*** Para a Poetisa Lizete Abrahão ***




Ressoam no meu peito ausências e amarguras

Os ecos do teu livro em mágoas e de mágoas

Em cada pôr de sol há mágoas e eu alago-as

Com águas a brotar das fontes das rupturas



As nuvens ágeis vão velozes em tropel

As árvores erguendo os braços querem tê-las

Numa ânsia de matar a sede e de trazê-las

Para os abismos onde as águas são de fel



Sinto na boca o gosto amargo da mentira

E a náusea de existir encarcerada em lama

Da mágoa deste chão teu corpo ainda inflama

E eu quero-me imolar numa sagrada pira



Ah, Flor da minha terra! Habita Bela em nós!

Nos nossos ais ressoa e vive a tua voz!



José-Augusto de Carvalho
Viana do Alentejo*Évora*Portugal
..................................................

Florbela de Alma da Conceição Espanca nasceu no Alentejo, em Vila Viçosa, distrito de Évora, no dia 8 de Dezembro de 1894, e morreu, em Matosinhos, em 1930, na madrugada do seu 36º. aniversário. A sua primeira obra, «Livro de Mágoas», foi publicado na cidade do Porto, em 1919.
José Augusto de Carvalho
Enviado por José Augusto de Carvalho em 24/08/2006
Código do texto: T223902
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Augusto de Carvalho
Portugal, 79 anos
182 textos (7605 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:38)
José Augusto de Carvalho