Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fabela do galo e a raposa

—Paz na floresta! A raposa grita
ao ver no alto um formoso galo.
—Não tenha medo, pois não vou caçá-lo.
Bendita seja a paz! Seja Bendita!

O galo finge que lhe acredita
e se prepara pra descer do galho.
Faz meia volta, como um ato falho:
—Bendita seja a paz! seja bendita!

—Que foi, amigo, viste alguma coisa?
Idaga, intrigada, a raposa.
—Acho que sim... eu vejo uma matilha...

Desculpa-se a raposa e vai embora;
Finge ter pressa, ter perdido a hora...
e o galo vive uma manhã tranquila.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 26/08/2006
Reeditado em 26/08/2006
Código do texto: T225908
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1335 textos (57842 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:39)
Herculano Alencar

Site do Escritor