Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto da separação

O dinheiro meu todo ela gastou,
E eu, tão tolo inda assim, tanto a bajulei.
Anel, pedra preciosa inda comprei,
Mas do tusto meu nada ela poupou.

Minha paciência toda ela torrou,
E eu, tão calmo inda assim, tanto a tolerei.
Noites tantas, tão frias a aguardei,
Que do sossego meu nada restou.

No coração a agonia da falência
Do corpo meu sem ela, vigarista,
A minha preferida chantagista

Levou consigo mais que meu dinheiro,
Quando partiu a buscar novas vivências
Nos braços de outros pelo mundo inteiro.
 
Cirilo
Enviado por Cirilo em 26/08/2006
Reeditado em 21/03/2012
Código do texto: T226053
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cirilo
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
136 textos (7396 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:23)
Cirilo