Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto da ruptura

Teus olhos foram meus olhos durante
Quatro longos anos em que te amei.
Até o rechaço nunca esquecerei,
Quando ainda aspirava a ser teu amante.

Inaudita, cruel, desesperante,
Foi então a notícia que não antecipei.
Se lhe devo aceitar o fim, não sei,
Que há de nossos planos abundantes?

Então tudo foi já findo, por quê?
Dizes resposta não há, resta ceder
O amor à solidão, se arrefecer.

Tuas cartas trazem felicidade,
Alívio; saber, pelo menos, que
Da relação restou nossa amizade.
Cirilo
Enviado por Cirilo em 28/08/2006
Reeditado em 12/04/2009
Código do texto: T226872
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cirilo
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
136 textos (7396 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:27)
Cirilo