Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fabela da Raposa e a uva

Pulava, a raposa, embevecida,
sob as sombras dos cachos da videira;
Já se passava a manhã inteira
sem um só um grão de uva consumida.

A uva insinuante, oferecida...
impávida realça a beleza.
Quanto mais a raposa a deseja
com mais beleza ainda é percebida.

E cai a tarde, mas não cai a uva.
Nem mesmo com o vento ou com chuva,
sequer um doce bago vai ao chão.

Queda-se, a raposa, indiferente,
como quem mostra para o sol poente
toda a certeza que terá seu grão.



Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 31/08/2006
Código do texto: T229813
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1335 textos (57812 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3193 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:43)
Herculano Alencar

Site do Escritor