Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Retorno

Caem no chão as folhas deste ambiente,
Que partem ao solo a dar nova vida,
Oposto do corpo que pousa à minha frente
Que adentra à terra tal qual uma ferida,

Ferida aberta, que traz impureza,
De tanta impureza, envenena a terra,
E na tua alma, a dor e tristeza,
Que um dia causaste, e agora te infesta,

Teu sorriso falso agora se extingue,
Palavras profanas não mais me atingem,
Da foice de trevas sofrestes o corte,

Então cai teu espírito em lago de fogo,
Arda incandescente, sem mostrar remorso,
O que destes na vida, que sofras na morte.
Sapo
Enviado por Sapo em 01/09/2006
Código do texto: T230305
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sapo
Belém - Pará - Brasil, 27 anos
22 textos (352 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:26)