Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de Amor I

Me desafogo no clichê do seu sorriso
E procuro em dicionário as palavras a te compor
É infinito o amor... é sempre à primeira vista
À primeira palavra que os olhos escutam cor

Esse amor que me aquiesce, me aquieta, me consente
Esse amor que nada sei, nem sei o nome
À primeira chama, à primeira dor... que me atassalha
Esse amor de tão amor que me consome!

No antes inócuo peito só amor e remancha, remanesce
Deste que me embriaga, me resili, me respira o pensamento
Que nem sinto ou se sinto o sentir o desconhece

Desse que voa, voa... em tanto vão santo momento
Em metáforas vazias meu sorriso eterniza, eternece
Da poesia que me emenda e me completa o sentimento!
dhália
Enviado por dhália em 04/09/2006
Código do texto: T232210
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:13)
dhália