Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Miragem

Linha tão sutil.. perdi esse trem
Algo tão sublime e foi tão além
Me pergunto foram tantas falhas?
Tantas armadilhas, redes, malhas?

Analisando bem, fazendo um retrocesso
Realmente conduzi mal todo um processo
Na forma, no tom, no conteúdo, no volume
Nada exagerado mas.. quebrei o costume

Palavras de duplo sentido, meio loucas
Exigências sem sentido, meio toscas
Nesse pote de mel esse doce alimento

Me joguei, sem pensar, ao extremo, sedento
Não filtrei, não medi, não fiz nem uma triagem
Perdi, me perdi, te perdi, numa confusa miragem

Osvaldo Brito, 05/09/2006
Cabeça de poeta
Enviado por Cabeça de poeta em 05/09/2006
Código do texto: T233377

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Osvaldo Brito, http://osvaldobrito.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cabeça de poeta
Fortaleza - Ceará - Brasil, 63 anos
185 textos (22148 leituras)
1 e-livros (43 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:50)
Cabeça de poeta