Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RATIFICANDO




Em confissão de amor, um dia eu disse,
Deslumbrado com tanta formosura:
Eu hei de amar-te até a minha velhice
E hei de achar-te sempre linda e pura.

O tempo se passou sem que eu sentisse,
E  foi deixando, em mim, marcas sem cura;
Mas qual pomo te fez, pra que eu te visse
Muito mais linda, quanto mais madura.

Se o sol da minha vida, quase posto,
Fez marcas indeléveis no meu rosto,
Não se atreveu tocar no coração:

Pois ele continua como outrora,
Tão completo de amor quanto na hora
Em que te fiz aquela confissão.
Raymundo de Salles Brasil
Enviado por Raymundo de Salles Brasil em 07/09/2006
Código do texto: T234705
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raymundo de Salles Brasil
Salvador - Bahia - Brasil, 83 anos
237 textos (6824 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:12)
Raymundo de Salles Brasil