Capa
Cadastro
Textos
┴udios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ins˘nia



São poucas, são pouquíssimas, são raras
As insônias nas minhas madrugadas;
Trazem-me luz a luzes apagadas,
Por isso mesmo elas me são tão caras.

Não maldigas, insones, nas caladas,
Não nas chames de tristes nem de amaras,
Tais horas, que nos dando idéias claras
Trazem-nos soluções inusitadas.

São quase sempre muito mais danosos
( Sem se falar na perda irreparável )
Certos cochilos em dias luminosos...

A insônia não é tão abominável...
Ela nos traz os versos mais formosos...
Bendita sejas tu, oh! insônia amável!
Raymundo de Salles Brasil
Enviado por Raymundo de Salles Brasil em 12/09/2006
Cˇdigo do texto: T238397
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raymundo de Salles Brasil
Salvador - Bahia - Brasil, 83 anos
237 textos (6820 leituras)
(estatÝsticas atualizadas diariamente - ˙ltima atualizašŃo em 06/12/16 18:07)
Raymundo de Salles Brasil