Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de amor que desiste

Mas quê? Desistir assim de teu bem?
Nesta bem-aventurança não acreditas?
Desse sonho que tantas vezes sonhado foi...
Agora não mais sonho te palpita

Tornou-se real, por fim, o bem amor
E vais tão logo desistir, infame apaixonado?
Se há tanto tempo fez-te bravo guerreiro
E te esqueces que não morre amor alimentado!

Não te vás agora porque tenho...
Por essa penosa hora me empenho
Não desistas do troféu, teu prêmio!

Se tanto lutastes, te segredo, tu vences
Não parte, não sangra... não fere o coração
Porque ele, do amor pesado, já ti pertence!
dhália
Enviado por dhália em 14/09/2006
Código do texto: T240271
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:25)
dhália