Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem será?



Percorre todo o país à pressa
Fazendo aos eleitores a promessa
De tornar reais os seus anseios.
Mas só do voto se interessa
E o que quer é montar depressa
Para lhe pôr albarda e arreios.

Procura intensamente o voto
Mas não é do eleitor devoto
Após a obtenção do que quer.
Pois no seu intimo, ignoto,
Vazio e de sentimento roto
Faz da ingratidão o seu mister.

Beija e saúda com um sorriso
Porque sabe que é preciso
Conquistar a simpatia;
O que redunda em prejuízo
Daquele que não tem juízo
E na palavra dele se fia.

Muitas das vezes mente
Dizendo aquilo que não sente
Para agradar aos ouvintes.
Louva e adula directamente
Um qualquer tipo de gente
Sem se importar com requintes.

Faz discursos docemente
E trata a todos como gente
Quando em tempo eleitoral.
Mas olha como número somente
Quem do voto lhe faz presente
Depois de subido ao pedestal.

Corta direitos e outras regalias
E é especialista em tosquias
Sem respeito pela pele alheia.
Mas dá subsídios e mordomias
Aos amigos, tios ou tias
E aos bóis de que se rodeia.

Aprova na hora apetecida
Leis que faz à sua medida
Tornando legal o que o não era.
Defende, apoia e dá guarida
Tendo gorda e bem nutrida
Gente que gravita na sua esfera.
Alberto Carvalheiras
Enviado por Alberto Carvalheiras em 17/09/2006
Código do texto: T242277
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto Carvalheiras
Portugal, 73 anos
323 textos (10328 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:32)
Alberto Carvalheiras