Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÓ EU

Pela primeira vez o navegante
Que se aventura pelo mar aberto
Sente por dentro um frio congelante
Com pavor desse líquido deserto.

Céu e mar, e o seu barco chacoalhante,
Sente a morte passar ali por perto.
Ter medo é covardia, horripilante;
Ser valente, nem todos são, por certo.

O viajante após muito enjoar
Acostuma-se à cólera do mar
E assim, contente, não enjoa mais.

Só eu, que sem você não me acostumo,
Fico nervoso, adoeço, perco o rumo,
E volto a me internar em hospitais!
Lucan
Enviado por Lucan em 17/09/2006
Código do texto: T242422
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86939 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:43)
Lucan