Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de autodesprezo

Sou prisioneiro sensual, primata;
Sou temerário, sou prazer carnal.
Sou vicioso e perdido, sou animal;
Sou desregrado, sou vilão e pirata.

Sou distante, vencido e sociopata,
Maculoso e carrapato viral.
Sou mentiroso, chato e burocrata;
Sou desgostoso, fútil e incabal!

Sou pessimista, desonesto e néscio;
Aborrecido, enfurecido e sécio;
De sensualidades encharcado...

Porém não sou ruim, mas sim levado,
Romântico, sagaz e pueril:
Tornei-me assim depois que ela partiu.


Cirilo
Enviado por Cirilo em 18/09/2006
Reeditado em 21/03/2012
Código do texto: T242930
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cirilo
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
136 textos (7395 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:51)
Cirilo