Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de juventude

Me ampara a juventude e me protege
A inexperiência dessa idade efêmera.
A vida desregrada que me rege,
Oxalá seja eterna primavera!

Nunca fui tão feliz e nem pudera,
Troquei rotina pela vida adrede,
Qualquer mulher pra saciar a sede...
Ó liberdade! Somos um eu e a esfera!

Ainda há muito tempo pra sonhar,
E defender a nossa juventude.
Ainda há muitos beijos pra roubar!

Antes que nos alcance a complacência,
Vamos enaltecer nossas virtudes,
Antes que o amanhã destrua a inocência...

Cirilo
Enviado por Cirilo em 18/09/2006
Reeditado em 18/02/2009
Código do texto: T243410
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cirilo
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
136 textos (7396 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:13)
Cirilo