Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

[O sol acorda ao cântico dos sinos]



O sol acorda ao cântico dos sinos.
Nas faces laterais da catedral,
os dedos dos vitrais desfiam finos
os fios da luz frágil, matinal.

O olhar foge da nave, quer brincar
com os cabelos ágeis, flutuantes
que iluminam a voz que vai cantar
a oração e o silêncio reinantes.

No entanto, chega um frio confidente.
Vem do ventre das lajes e ascende à alma
como se tudo fosse de um só ente.

Nomeemos: sol, sinos, vitrais unidos
na suave vertigem, rude calma,
porque unos são os gestos e os sentidos.
Xavier Zarco
Enviado por Xavier Zarco em 18/09/2006
Código do texto: T243468
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Xavier Zarco
Portugal, 48 anos
38 textos (1048 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:21)
Xavier Zarco