Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de quem não deseja dormir!

Eu não quero dormir, não essa noite
Que se a morte chegar, ela me encontre assim
Do coração nada mais me resta
Partiu-se no infinito que no finito do amor encontra fim!

Ao deitar-me, lembrar-me-ão meus olhos de olhar-te
De olhar-te por dentro... que só te lê meu olho
Não posso dormir, tampouco deitar-me
Dessas imagens de letras, de tantas letras que me é escrolho!

Não, a dor há de possuir-me quando ao deitar
Hei de lembrar das palavras lidas na tela que me fazia nascer
Hei de chorar-te porque de nada mais vale o não chorar!

E se na terra só posso a mim me ver padecer
É que não deito! Pois se deito no leito que está a escutar
De certo haverá de a morte, de mim penosa, me fazer morrer!
dhália
Enviado por dhália em 18/09/2006
Código do texto: T243540
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:11)
dhália