Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de coração como Rosa Dália

Ando da vida tão aspirante, sôfrega
Que já agora se desprende do estômago a vontade e tanto
que a vontade se levita mas não pertence às estrelas
Pertence à terra que em ser mar é lugar santo!

Meu coração é como dália... muitas pétalas
Em camadas tantas... para serem despidas!
Pétalas, pedaços de mim a serem descobertos
De corações que formam o coração de últimas vidas!

A vontade, essa se desprende de mim, mas brevemente
Logo retorna, não repousa em estrelas
Porque não há nada que em mim um amor não tente!

Basta despetalar... como bem-me-quer o coração em flor
Que se coração é camada de pétalas de Rosa Dália
Ao despetalar o mal-me-quer se descobre puro amor!
dhália
Enviado por dhália em 22/09/2006
Código do texto: T246189
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:52)
dhália