Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A prisão dos prazeres

A feira eletrônica do trabalhador...
Quando penso que não, volta e meia, já estou lá

Toco a superfície da alma, mas com pavor...
A confissão, no porre, na mesa de bar,
É tragicômico. Misto de riso e dor
Pra de noite, a audiência se deliciar.

Caminho às multidões, transgressores de mentes!
Eu clamo ao Uno que ouça a metade do terço!
Anseia a prisão dos prazeres aos tementes.
Por isso, o vício pelo gozo vem de berço.

À liberdade o escravo liberto se prende
E dela procura livrar-se a qualquer preço.
Refletir sobre tais verdades não me ofende.
Todos os dias, inauguro um novo começo.

RENATO PASSOS DE BARROS
Enviado por RENATO PASSOS DE BARROS em 26/01/2005
Reeditado em 26/02/2015
Código do texto: T2479
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
RENATO PASSOS DE BARROS
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 43 anos
424 textos (18403 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:16)
RENATO PASSOS DE BARROS