Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de estranho a mim (nada em mim...)

Eu não faço sentido a mim
Nenhuma palavra me significa
Nenhum adjetivo me nomeia
Nada em mim se explica!

E escrevo poesias para relê-las e assim
Fazer sentido o sentido que me possui
Nada em mim me compreende, interpreta
E nem me sei... nem me traduz!

Nada em mim me beija e afaga
Como se afaga um filho há muito querido
Nada em mim desanima ou agrada

De não entender as controvérsias que tenho sido
Que se na vida não me preenche o beijo em nada
Que ando na vida de todo sem sentido!
dhália
Enviado por dhália em 25/09/2006
Código do texto: T249392
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:46)
dhália