Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sentimentos

Sentimentos

Há horas em que me sinto volto,
Para além deste Mundo feito prisão,
Onde vivo preso como a um grilhão,
E anseio a de tal cadeia ver-me solto.

Há horas em que por nuvens envolto,
Me vejo a mergulhar na escuridão,
Com os pensamentos em turbilhão,
Quais ondas de um mar revolto.

Mas há outras em que se rompe o véu,
E vejo que surge azul, radiante o céu,
Como etérea antevisão do paraíso.

E aceito que afinal o Mundo é belo,
Pena, não tenha por ele mais zelo,
O homem que perdendo está seu juízo.
Alberto Carvalheiras
Enviado por Alberto Carvalheiras em 28/09/2006
Código do texto: T251572
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto Carvalheiras
Portugal, 73 anos
323 textos (10328 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:38)
Alberto Carvalheiras