Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO DAS ALTAS HORAS.


Manoel Lúcio de Medeiros.


E pelas altas horas desta noite,
Onde o pensamento em ti medita,
Perder o sono é como um açoite,
Mas meu amor em ti só acredita!

E neste frio aqui, fora e sozinho,
Somente a lua e o vento me acompanham,
Eu sinto amor, saudades do teu ninho,
Sem ti, só os espinhos me arranham!

Eu vou pedi que a solidão te avise,
Que a noite inteira estou te aguardar,
Na ânsia de beijar tua meiga boca!

Na luz da madrugada eu sinto a crise,
A febre deste amor em me queimar,
Somente quem não volta é uma louca!



Direitos autorais reservados.





Malume
Enviado por Malume em 29/09/2006
Código do texto: T252346
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16869 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 17:56)
Malume