Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de um amor que basta

Um amor basta? – me basta!
Onde posso amar um ser igual?
De amor na vida que tão breve passa
Que é amor apenas efemeridade tal!

Um amor basta para engrandecer tais dias
Que um amor ao menos encanta e enlaça
Um laço que desatar-me sequer o possa a poesia
Para poder respirar a flor que breve passa!

Um amor na vida deve me bastar para sorrir
Porque se na vida amor em tudo nem houver
Que me povoe ao menos um a fazer-me florir...

... o dia com a oitava cor que nem bem-me-quer
Do bem-me-quer que de todo fazer-me-a sentir
Ser eu o bem de amor que apenas amor requer!
dhália
Enviado por dhália em 29/09/2006
Código do texto: T252643
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:43)
dhália