Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TESE

Tarde! Para que valha como poeta...
Não compreendo metáforas [no tempo];
Que vate nos prepara em prol de vidas --
(Significados lúcidos e múltiplos!)

A coesão dos vocábulos no poema...
Com tanto pronunciar, por entre meandros,
O que só me é pensada com a lógica
Cartesiana, não faz-me abstrair verso...

Li, leio e lerei poemas sem ver miolo,
Cerne da idéia, chaves, dos bons textos...
Crio! Mas, sem saber no que redundo.

Não é poema! Poesia? Talvez sintam.
Exercício dum'alma emocional;
Sede de expluir a vida que compõe-me.
(Alexandre Tambelli, São Paulo, 08 de março de 2003 - 13:56h)
Alexandre Tambelli
Enviado por Alexandre Tambelli em 30/09/2006
Código do texto: T253289
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Tambelli
São Paulo - São Paulo - Brasil, 48 anos
676 textos (116485 leituras)
8 áudios (2991 audições)
1 e-livros (398 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:24)
Alexandre Tambelli