Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU

            EU

Gasto como o tempo que passou
Árvore a quem as folhas já caíram
Homem a quem os anos já fugiram
Caminho que a vida já trilhou.

Luz cuja energia já se esgotou
Célula donde os neurónios já fugiram
Corpo a que as doenças já feriram
Máquina cuja validade já expirou.

Muitos anos vividos e contados
Não sobram nem são acrescentados:
No futuro outros os contarão.

E quando por findos forem dados
Gostaria de tê-los aproveitados
Certo de que não haverá repetição.
Alberto Carvalheiras
Enviado por Alberto Carvalheiras em 03/10/2006
Código do texto: T255418
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto Carvalheiras
Portugal, 73 anos
323 textos (10328 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:38)
Alberto Carvalheiras