Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Louco, eu?

E tudo mais que me trouxesse paz
seria um grão de areia nesse mar
de pensamentos loucos, pois não há
um só minuto em que eu não corra atrás

de uma loucura a mais para provar,
de um gesto irreverente, um simples gesto,
um grito louco, um canto de protesto
ou mesmo alegre dança, solto ao ar.

Eu fujo da mesmice, da modorra,
onde eu me prostro, sem saber por quê,
buscando luz em uma sala escura.

Eu quero muito mais: eu quero pôr
razão na minha vida, e - quer saber? -
não fiz economia de loucura.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 06/10/2006
Código do texto: T258066
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 68 anos
909 textos (260212 leituras)
36 áudios (10733 audições)
6 e-livros (1679 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:32)
Paulo Camelo

Site do Escritor