Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Até que a verdade liberte.




O segredo da verdade presa
Na cela do corpo dominado
Foi uma importante perca
Talvez aquele sucesso, nunca mais.

A preferência, agora, duvida
Nas salas, o disfarce percebido
Um tesouro enterrado no peito
Pois o presente, não tem a mesma cor de outrora.

Muito bem, quer falar...
Mas, o tom ressecado, atormenta
Foi severamente distraído na vida.

Não contava como o destino pode mudar
Alterava a ordem do calendário lunar
Ainda que triste, saberá a hora de revelar.








Obs: A morte de um líder.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 07/10/2006
Código do texto: T258704
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
721 textos (26292 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:34)
Condor Azul