Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto da noite

 Meu peito morto,
 Está negro!
 Minha beleza mórbida,
 Meus olhos que eram negros,

 Estão ficando cinza.
 Minha face está se enrugando.
 Culpa da triste sina,
 De "vagar" pelas madrugadas.
 
 Andar,"vagar" atrás da "Princesa"...
 Minha "Princesa encantada".
 Será que ela existe?

 Talvez sim,talvez não!
 Enquanto ela não chega vou "vagando",
 Pelas noites frias,sem rumo,sem direção!
well well
Enviado por well well em 08/10/2006
Reeditado em 08/10/2006
Código do texto: T259596
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
well well
Mogi das Cruzes - São Paulo - Brasil, 28 anos
10 textos (384 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:42)