Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRISIONEIRO

De que adianta um por do sol lindo,
Para um ser que não pode enxergar?
Definitivamente nada, não é mesmo!
Pois é assim mesmo que eu te vejo:

Alguém que tem um amor intenso por mim,
E que jamais irá desfrutá-lo como se deve,
Pois você é mais preso do que um escravo,
Mantido em correntes numa senzala...

É meu amor, me dói te ver nesta situação,
Tão triste vendo-o totalmente cativo,
Vivendo a vida de um prisioneiro das emoções,

Sendo escravo dos sentimentos de terceiros,
Porque você ignora os seus próprios sentimentos,
E a sua felicidade e prazer estando ao meu lado.

Glaucia Duarte
Enviado por Glaucia Duarte em 10/10/2006
Reeditado em 20/06/2007
Código do texto: T260669

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Glaucia Duarte
Caraguatatuba - São Paulo - Brasil
1955 textos (250916 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:59)
Glaucia Duarte