Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
DUELISTA

Manejo espadas em meus olhos, trilho
duelos intermináveis por temer,
apenas, o que emerge de mim mesmo
e cauteriza os sonhos e asfixia ...

Visito o limbo e conto velhas fábulas
às sombras que me envolvem e acompanham,
enquanto me convenço de que sigo
seguro em armaduras e disfarces.

Iludo o tempo e refugio o passado
nas pegadas compostas ao acaso
pelo andar sinuoso dos relógios.

Sou tão vasto em mim mesmo, que esbravejo
e não escuto - e desafio desejos
que não se rendem, com poesia e escárnio!

(Direitos reservados ao autor. Parte da coletânea "Alguns sonetos que fiz por aí ...", disponível em e-book.)
William Mendonça
Enviado por William Mendonça em 12/10/2006
Código do texto: T262896
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
William Mendonça
Tanguá - Rio de Janeiro - Brasil, 47 anos
279 textos (55593 leituras)
16 áudios (7513 audições)
11 e-livros (33250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:01)
William Mendonça

Site do Escritor