Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
NAVEGAÇÃO 

Vou romper outra noite, sem certeza
do porto que verei pela manhã ...
Nessas noites que vivo não há estrelas,
nem os faróis longínquos que esqueci. 

Não saber o destino, o fim da viagem,
a terra inexplorada que verei,
é o gosto do caminho conquistado,
dos medos derrotados, das batalhas ... 

O tempo, feito enigma, nunca mostra
a sua verdadeira face, e brinca
nos olhos do viajante que se lança. 

Das ondas, aprendi o ritmo, o segredo
de como navegar sem instrumentos,
ao sabor das correntes e dos ventos ...

(Direitos reservados ao autor. Parte da coletânea "Alguns sonetos que fiz por aí ...", disponível em e-book.)
William Mendonça
Enviado por William Mendonça em 13/10/2006
Código do texto: T263790
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
William Mendonça
Tanguá - Rio de Janeiro - Brasil, 47 anos
279 textos (55609 leituras)
16 áudios (7513 audições)
11 e-livros (33250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:47)
William Mendonça

Site do Escritor