Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto da mulher mais bonita

As forças do universo – a chama, a lua,
Haverão de curvar-se a seu perpasse.
À tamanha beleza dela nua,
Haverá de curvar-se até o impasse!

Ó imensidão, esfera! Abrir-se-á a rua
A seus pés. E farão de seu compasso
Canções de boemia, e com regaço
Escreverão os poetas entre puas.

Há no seu caminhar dez mil estrelas,
Que contornam o ocaso e dão-lhe morte:
Nela convergem vidas paralelas!

Por mais que haja no mundo o impreciso
É preciso dizer dessa consorte:
Seu sorriso sustenta o paraíso!
Cirilo
Enviado por Cirilo em 16/10/2006
Reeditado em 18/02/2009
Código do texto: T265503
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cirilo
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
136 textos (7396 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:00)
Cirilo