Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DRAMA

                 (Para quem entender possa)

No orco sem fim do meu calvário triste
Onde as almas se perdem em fundo charco,
Eu não confesso, mas ali existe,
Nas putrefatas águas, pobre barco.

No lodaçal, rangendo ele resiste,
É o único elo para a salvação.
É um barco ciumento que consiste
De uma concha chamada coração.

Para encontrá-lo nos confins da lama
É preciso curtir horrível drama
Mergulhando em torturas dos meus ais.

Mas, no orco é livre usar de sedução.
O barqueiro sou eu e sou vilão...
É difícil deixar os lodaçais!...
Lucan
Enviado por Lucan em 17/10/2006
Código do texto: T266754
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86951 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:24)
Lucan