Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do adeus

Quem parte pra melhor, parte feliz,
E vive o júbilo das boas novas.
Quem parte o coração, fica infeliz,
E sofre em pranto a solidão, na alcova.

Ser o par que não parte e até reprova
A partida à distância sem raiz,
É mil vezes mais triste! A quem renova
A dor é leve, efêmera e joliz.

Abraçados à noite sob o breu
De repente no céu a lua traiu
A última hora que nosso amor viveu.

À negação minha alma sucumbiu,
Se esvaziou de amor e arrefeceu,
Quando ela disse adeus, e o sol saiu.
Cirilo
Enviado por Cirilo em 19/10/2006
Reeditado em 12/03/2014
Código do texto: T268454
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cirilo
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
136 textos (7396 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:53)
Cirilo